Vamos rezar juntos, deixe seu pedido de oração.

HOMILIA DIÁRIA - PAPA FRANCISCO

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Liturgia Diária Comentada 18/10/2017 28ª Quarta-feira do Tempo Comum

Festa: SÃO LUCAS - Evangelista e Mártir

Primeira Leitura: 2ª Carta de São Paulo a Timóteo 4,10-17b

Caríssimo, Demas me abandonou por amor deste mundo, e foi para Tessalônica. Crescente foi para a Galácia, Tito para a Dalmácia. Só Lucas está comigo. Toma contigo Marcos e traze-o, porque me é útil para o ministério. Mandei Tíquico a Éfeso. Quando vieres, traze contigo a capa que deixei em Trôade, em casa de Carpo, e os livros, principalmente os pergaminhos. Alexandre, o ferreiro, tem-me causado muito dano; o Senhor lhe pagará segundo as suas obras! Evita-o também tu, pois ele fez forte oposição às nossas palavras. Na minha primeira defesa, ninguém me assistiu; todos me abandonaram. Oxalá que não lhes seja levado em conta. Mas o Senhor esteve a meu lado e me deu forças, ele fez com que a mensagem fosse anunciada por mim integralmente, e ouvida por todas as nações. - Palavra do Senhor.

Oração do Dia: PELOS ENFERMOS - Pe. Pio

Vinde, ó Deus em meu auxílio. Socorrei-me sem demora. Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Senhor assiste do céu todos os doentes do mundo, sustenta os que perderam toda esperança de cura, consola os que gritam ou choram pelas suas dores, protege os que não foram atendidos ou medicados por falta de recursos materiais ou ignorância, dá ânimo aos que não podem repousar porque precisam trabalhar, vela pelos que buscam uma posição menos dolorosa para dormir, acompanha os que acham que a doença frustra seus projetos, ilumina os que passam por uma noite escura e acabam perdendo a esperança, toca os membros e músculos dos que perderam a mobilidade, dá luz aos que se sentem tentados na fé e são atacados pelas dúvidas, apazigua os que se impacientam ao ver que não melhoram, acalma os que gemem por suas dores e cãibras, dá paciência, humildade e constância aos que buscam reabilitação, devolve a paz e a alegria aos que estão angustiados, diminui o padecimento dos que perderam o conhecimento, guia os moribundos ao descanso eterno, conduz os que mais precisam ao encontro contigo, abençoa abundantemente os que assistem os doentes em sua dor, os consolam em sua angústia e os protegem com caridade. Amém.

Fique com Deus e sob a proteção da Sagrada Família
Ricardo Feitosa e Marta Lúcia
Crendo e ensinando o que crê e ensina a Santa Igreja Católica

PALAVRAS QUE EDIFICAM
Vamos evangelizar, participe e divulgue


O Senhor acompanha seus pregadores - São Gregório Magno

Nosso Senhor e Salvador, caríssimos irmãos, ora por palavras, ora por fatos nos adverte. Com efeito, até mesmo suas ações são preceitos, porque, ao fazer alguma coisa em silêncio, dá-nos a conhecer aquilo que devemos realizar. Eis que envia dois a dois seus discípulos a pregar, já que são dois os preceitos da caridade, o amor de Deus e do próximo.

O Senhor envia a pregar os discípulos dois a dois, indicando-nos com isso, sem palavras, que quem não tem caridade para como próximo de modo algum deverá receber o ofício da pregação.

Quem não sabe escutar transforma a fé em ideologia - Papa Francisco

“Não cair na insensatez que consiste na incapacidade de escutar a Palavra de Deus e conduz à corrupção”. Foi o conceito expresso pelo Papa na homilia da missa matutina, presidida na Casa Santa Marta. Jesus chora com nostalgia – recorda o Papa – quando o povo amado se afasta, por insensatez, preferindo aparências, ídolos ou ideologias.

A reflexão do Papa Francisco começa pela palavra ‘insensatos’, que consta duas vezes na Liturgia do dia. Jesus a diz aos fariseus e São Paulo aos pagãos. Mas também aos Gálatas, cristãos, o apóstolo dos gentios havia dito “tolos”. Esta palavra, além de uma condenação, é uma assinalação – afirma Francisco – porque mostra o caminho da insensatez, que conduz à corrupção. “Estes três grupos de insensatos são corruptos”, observa o Papa.

São Lucas - Evangelista e Mártir - 18 de outubro

Ó Deus que escolhestes São Lucas para revelar em suas palavras e escritos o mistério do vosso amor para com os pobres, concedei aos que já se gloriam do vosso nome, perseverar num só coração e numa só alma e a todos os povos do mundo ver a vossa salvação. Por vosso Senhor Jesus Cristo, vosso filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.  São Lucas, rogai por nós.

terça-feira, 17 de outubro de 2017

Por que sofremos tanto neste mundo? - Monsenhor de Ségur

Deus, infinitamente bom, criou o homem para a felicidade e quer que ele seja feliz na terra e na eternidade. Por que motivo, pois, sofremos tanto neste mundo?

A religião cristã, e só ela, dá-nos a chave desse mistério.

Enquanto era inocente, o homem não conheceu o sabor amargo do sofrimento: era plenamente feliz no paraíso terrestre. Por esta razão o sofrimento é apenas consequência do pecado, o homem sofre porque se tornou pecador.

Adivinhação e Magia, ações contrarias a vontade de Deus - Catecismo Católico

Não haja em teu meio quem faça passar pelo fogo o filho ou a filha, nem quem consulte adivinhos, ou observe sonhos ou agouros, nem quem use a feitiçaria; nem quem recorra à magia, consulte oráculos, interrogue espíritos ou evoque os mortos. (Dt 18,10-11)

Deus pode revelar o futuro aos seus profetas ou a outros santos. Mas a atitude certa do cristão consiste em pôr-se com confiança nas mãos da Providência, em tudo quanto se refere ao futuro, e em pôr de parte toda a curiosidade malsã a tal propósito. A imprevidência, no entanto, pode constituir uma falta de responsabilidade.

Oração do dia: Casais na presença de Deus

Vinde, ó Deus em nosso auxílio. Socorrei-nos sem demora. Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre. Amém. Aleluia.

Obrigado Senhor pelo amor que nos une. Abençoe Senhor esse amor para que seja a cada dia mais novo e criativo. Novo para recomeçar sempre e com mais entusiasmo. Novo para sustentar-nos nas horas de crise e dificuldades. Criativo para compreender as pessoas que caminham ao nosso lado. Criativo para estender a mão aos irmãos carentes. Novo e criativo para ser fonte geradora de paz, de harmonia e de filhos de Deus, livres e conscientes. Abençoai Senhor todos os casais que confiam em vós, que confiam no amor e em um mundo melhor. Senhor escute as nossas preces. Amém.

Liturgia Diária Comentada 17/10/2017 28ª Terça-feira do Tempo Comum

Primeira Leitura: Carta de São Paulo aos Romanos 1,16-25

Irmãos, eu não me envergonho do Evangelho, pois ele é uma força salvadora de Deus para todo aquele que crê, primeiro para o judeu, mas também para o grego. Nele, com efeito, a justiça de Deus se revela da fé para a fé, como está escrito: O justo viverá pela fé. Por outro lado, a ira de Deus se revela, do alto do céu, contra toda a impiedade e iniquidade dos homens que em sua iniquidade oprimem a verdade. Pois o que de Deus se pode conhecer é manifesto aos homens: Deus mesmo lhos manifestou. Suas perfeições invisíveis, como o seu poder eterno e sua natureza divina, são claramente conhecidas através de suas obras, desde a criação do mundo. Assim, eles não têm desculpa por não ter dado glória e ação de graças a Deus como se deve, embora o tenham conhecido. Pelo contrário, enfatuaram-se em suas especulações, e seu coração insensato se obscureceu: alardeando sabedoria, tornaram-se ignorantes e trocaram a glória do Deus incorruptível por uma figura ou imagem de seres corruptíveis: homens, pássaros, quadrúpedes, répteis. Por isso, Deus os entregou com as paixões de seus corações a tal impureza, que eles mesmos desonram seus próprios corpos. Trocaram a verdade de Deus pela mentira, adorando e servindo a criatura em lugar do Criador, que é bendito para sempre. Amém. - Palavra do Senhor.

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Santa Edwiges - 16 de Outubro

Nobre, Edwiges nasceu em 1174, na Bavária, Alemanha. Ainda criança, já mostrava mais apego às coisas espirituais do que às materiais, apesar de dispor de tudo o que quisesse comprar ou possuir. Em vez de divertir-se em festas da Corte, preferia manter-se recolhida para rezar.

Aos 12 anos, como era convencionado nas casas reais, foi dada em casamento a Henrique I, duque da Silésia e da Polônia. Ela obedeceu aos pais e teve com o marido sete filhos. Quando completou 20 anos, e ele 34, sentiu o chamado definitivo ao seguimento de Jesus. Conversou com o marido e decidiram manter, dentro do casamento, o voto de abstinência sexual.