Vamos rezar juntos, deixe seu pedido de oração.

HOMILIA DIÁRIA - PAPA FRANCISCO

domingo, 14 de maio de 2017

Jesus ressuscitado, caminho, verdade e vida - Reflexão 5º Domingo da Páscoa “A” - São Mateus

A afirmação de Jesus personaliza os temas bíblicos característicos e permite a toda experiência humana confrontar-se com ele sobre o sentido fundamental da existência.

"Jesus Cristo, Verbo feito carne, enviado como 'homem aos homens', 'fala as palavras de Deus' e consuma a obra de salvação a ele confiada pelo Pai. Eis por que ele, ao qual quem vê, vê também o Pai, pela plena presença e manifestação de si mesmo por palavras e obras, sinais e milagres, e especialmente por sua morte e gloriosa ressurreição dentre os mortos, enviado finalmente o Espírito de verdade, aperfeiçoa e completa a revelação e a confirma com o testemunho divino de que Deus está conosco para libertar-nos das trevas do pecado e da morte e para ressuscitar-nos para a vida eterna" (DV 4).


Somos um povo em marcha

Cristo é o Caminho, enquanto viveu em sua pessoa a transfiguração da humanidade fiel na glória de Deus e comunica essa experiência aos seus irmãos. É casa de Deus, porque nele e com ele a humanidade encontra o Pai e vive da sua vida. Só Cristo, a cujas mãos o Pai confiou todas as coisas, pode comunicar a Vida, que é o conhecimento, cheio de amor, de Deus. Cristo é a Verdade plena e profunda de todas as religiões, de suas doutrinas, ritos, comportamentos, na medida que constituem uma busca sincera de Deus.

Se Cristo é o único caminho que leva à casa do Pai, a Igreja em marcha participa do mesmo mistério; realiza no tempo a passagem ao Pai, que o Senhor Jesus cumpriu em sua páscoa de sofrimento e de glória. Ela não é a casa definitiva, mas apenas a tenda da reunião, o ponto de referência que não deve, com escleroses ideológicas ou discriminações práticas, impedir aos homens o diálogo de salvação com Aquele que é caminho, verdade e vida. Porque sobre ele, como pedra fundamental, está fundada a Igreja (2ª leitura), uma pedra que é segurança para quem nela se ancora, mas que acaba constituindo um tropeço para quem não crê.

Cristo é o "sinal de contradição" para muitos, enquanto para nós é o novo Sinai, a rocha em torno da qual nossa assembleia sela a Nova Aliança com Deus.

Cristo, hoje

A figura de Cristo hoje impressiona e seduz muitos homens do nosso tempo, especialmente os jovens, por tudo o que de humano transmite, por seu amor aos pobres, sua coerência, sua tomada de posição, levada até a morte, contra as pretensões do poder.

Mas há o risco de que esse Cristo seja visto em perspectiva simplesmente humana, deixando para segundo plano ou mesmo recusando sua divindade. Por isso, a fé na divindade de Jesus Cristo seja particularmente defendida e corroborada em nosso tempo.

Cristo não é apenas um homem, nem mesmo um homem de proporções gigantescas - escrevia um jovem. De que me serve um Deus despojado de sua divindade, grandeza, poder, e reduzido à minha própria humanidade?

Já tivemos muitos grandes homens que conseguiram até certo ponto influenciar o espírito humano e modificá-lo. Mas todos, uns mais outros menos, apresentaram suas limitações ideológicas e existenciais, teóricas e práticas.

Uma mensagem revolucionária

Houve um Homem há dois mil anos - prossegue o jovem - que ainda hoje nos comove com sua “mensagem revolucionária", mas, diversamente de todos os outros grandes homens - Buda, Confúcio, Maomé, Francisco de Assis, Gandhi, Marx, Martin Luther King -' não disse "sou um profeta", “sou um teórico", "sou um reformador", "sou um contestador", "sou um revolucionário" (mesmo que o tenha sido). Disse simplesmente: "Eu sou o Caminho, a Verdade, a Vida". Cristo é o caminho: não há outras vias para atingir a Deus e para chegar ao homem.

Cristo é a verdade: na confusão ruidosa das mil verdades que só duram um dia, ele permanece como o termo último de todas as verdades.

Cristo é a vida: todos os esforços do homem para vencer as barreiras da morte só conseguem retardar de um momento o terrível encontro. Só Cristo destrói essa barreira e nos abre as portas para uma vida sem fim, em plenitude total.

·        Primeira Leitura: Atos dos Apóstolos 6,1-7
·        Salmo: 32,1-2.4-5.18-19 (R.22)
·        Segunda Leitura: Primeira Carta de São Pedro 2,4-9
·        Evangelho: de Jesus Cristo segundo João 14,1-12

Fonte: Missal Dominical (Paulus)
Foto retirada da internet caso seja o autor, por favor, entre em contato para citarmos o credito.

DEIXE SEU PEDIDO DE ORAÇÃO

Fique com Deus e sob a proteção da Sagrada Família
Ricardo Feitosa e Marta Lúcia
Crendo e ensinando o que crê e ensina a Santa Igreja Católica

Se desejar receber nossas atualizações de uma forma rápida e segura, por favor, faça sua assinatura, é grátis. Acesse nossa pagina: https://ocristaocatolico.blogspot.com.br/ e cadastre seu e-mail para recebimento automático, obrigado.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Ajude-nos a melhorar nossa evangelização, deixe seu comentário. Lembre-se, no seu comentário, de usar as palavras orientadas pelo amor cristão.

CATEQUESE CRISTÃ CATÓLICA
"Crendo e ensinando o que crê e ensina a Santa Igreja Católica"